A Região

As temperaturas baixam e um destino certo para muitos turistas é Monte Verde (MG), distrito sulmineiro ligado a Camanducaia (MG) e que fica  a cerca de 166 km de São Paulo (SP). O isolamento em meio às montanhas da Serra da Mantiqueira, aliado à generosidade da natureza e a uma diversidade de restaurantes e passeios, é um convite a fugir da rotina muitas vezes tumultuada dos grandes centros.

Várias agências de turismo trabalham com pacotes que têm Monte Verde como destino, mas quem quiser fazer seu próprio roteiro tem na Associação de Hotéis e Pousadas do distrito (AHPMV) uma boa referência. Com sede na entrada da vila, a instituição informa sobre hospedagem, localização dos estabelecimentos, opções de lazer e pontos turísticos. No site da associação, apenas são indicados os hotéis, pousadas e chalés que obtêm um selo de qualidade.

Monte Verde, Festival, Gastronomia, Restaurantes (Foto: Daniela Ayres/ G1)
Visitante encontra em Monte Verde variedade de
opções gastronômicas e até uma cervejaria
artesanal
(Foto: Daniela Ayres/ G1)

Alimentação e hospedagem
Em todos os setores do distrito, há opções para diferentes públicos. A diária para hospedagem varia de R$ 180 a R$ 1.800.  Nos restaurantes, o cardápio oferece desde a mais tradicional cozinha mineira até pratos típicos da culinária de países europeus.

Um bom prato-feito pode ser encontrado a R$ 13. Já um rodízio de fondue, por exemplo, sai em média a R$ 59,90 por pessoa. Desgustar o eisbein, prato alemão à base de joelho de porco, fica em R$ 89, mas serve duas pessoas.

Transporte
Monte Verde está a 1.600 metros de altitude e é acessível pela Rodovia Fernão Dias. O turista chega a Camanducaia e depois percorre outros 30 km de asfalto. A vila, como é conhecida por seus cerca de 5 mil moradores, recebe o visitante com sua arquitetura em estilo europeu, resquício da origem dos fundadores, vindos da Letônia.

Monte Verde, Camanducaia, turismo (Foto: Arquivo G1/ Tiago Campos)
Contato com a natureza é um dos atrativos do
distrito
(Foto: Arquivo G1/ Tiago Campos)

O uso de transporte público é uma alternativa para quem quer visitar o lugar, embora o distrito não conte com terminal rodoviário. Existem linhas diretas entre São Paulo e Camanducaia, em um percurso estimado em 2h20. De Camanducaia a Monte Verde, há sete horários disponíveis durante todo o dia, ao custo de R$ 7,50 e duração da viagem calculada em outros 50 minutos.

Na vila, algumas empresas fazem o transporte do visitante para os pontos turísticos. Há ainda um ponto de táxi na avenida principal, mas, sem taxímetro.